Os 10 grandes mistérios relacionados a Bíblia Sagrada

Mistérios e segredos da bíblia sagrada

A Bíblia é uma coleção de textos religiosos de valor sagrado para o Cristianismo, em que a interpretação religiosa do motivo da existência do homem na Terra sob a perspectiva judaica é narrada por humanos. É considerada pelos cristãos como divinamente inspirada, sendo que se trata de um documento doutrinário.

Veja mais: Curiosidades e segredos sobre a igreja católica que você não sabia

Segundo a tradição aceita pela maioria dos cristãos, a Bíblia foi escrita por 40 autores, entre 1500 e 450 a.C. (livros do Antigo Testamento) e entre 45 e 90 d.C. (livros do Novo Testamento), totalizando um período de quase 1600 anos. A maioria dos historiadores considera que a data dos primeiros escritos acreditados como sagrados é bem mais recente: por exemplo, enquanto a tradição cristã coloca Moisés como o autor dos primeiros cinco livros da Bíblia (Pentateuco), muitos estudiosos aceitam que foram compilados pela primeira vez apenas após o exílio babilônico, a partir de outros textos datados entre o décimo e o quarto século antes de Cristo. Muitos estudiosos também afirmam que ela foi escrita por dezenas de pessoas oriundas de diferentes regiões e nações.

Conhecido como o livro das revelações, a bíblia seria o livro que traria as respostas para nossas vidas, as respostas divinas que tanto precisamos, porém ao longo dos anos, muitos estudiosos acreditam que há grandes mistérios em relação a bíblia que deixam mais dúvidas do que respostas. Essas contradições acabam que levantam incertezas sobre a veracidade nas escrituras.

Conheça então alguns mistérios que estudiosos e historiadores acreditam conter na Bíblia.

1. O Santo Graal

De acordo com as escrituras, o santo cálice foi usado por Jesus em sua última ceia, levando a crer que ele teria poderes milagrosos, e que teria sido presenteado a José no final do século 12, quando a própria aparição de Jesus o entregou o cálice, para que fosse levada aos seus seguidores na Grã-Bretanha.

Acontece que, desde então, muitos cálices foram alvos de alegações de que eram, de fato, o santo graal, de todos eles o cálice de Valência tem uma vantagem de sua veracidade, já que foi comprovado que o cálice foi feito aproximadamente no século 4 a.C.

O problema é que, até hoje, não se sabe quais destes é o verdadeiro Santo Graal, nem ao menos se algum deles é.

2. A Arca da Aliança

A Arca da Aliança, inicialmente sabe-se que foi guardada em Jerusalém, sob o templo do Rei Salomão, conhecido como o recipiente onde estariam os dez mandamentos, mas que ao longo do tempo teria se perdido após os babilônicos invadirem e saquearem o local.

Muitos historiadores e estudiosos acreditam que a Arca de fato não se perdeu, ela apenas estaria na verdade guardada em um dos tuneis subterrâneos do templo, já que a própria historia diz que Salomão o guardava no subterrâneo. Mas, após diversas expedições nos túneis ainda não encontraram nenhum vestígio da Arca, mas isso porque Jerusalém impõe restrições nessas expedições, levando historiadores a crerem que a Arca não estaria guardada lá, que seria apenas uma forma de desviar as buscas, ou então essas restrições nas buscas pela Arca são impostas para dificultar o encontro pela Arca, bom, são mistérios que até hoje não foram desvendados.

3. Sodoma e Gomorra

O maior dos mistérios da história está relacionado as cidades de Sodoma e Gomorra, a qual desapareceu sem deixar qualquer vestígio. Sodoma e Gomorra é reconhecida tanto pelo cristianismo, quanto pelo islamismo como as cidades condenadas por Deus, devido seu excesso pelos pecados, e que no final, a ira de Deus teria destruído as pelo fogo, levando a sua total extinção.

De acordo com a própria bíblia, Sodoma e Gomorra ficavam próximas ao mar morto, e expedições realizadas pelo arqueólogo Thomas R. Schaub em 1973, encontraram alguns vestígios de cidades existente nas proximidades do mar, e que, de fato, haviam sido destruídas por fogo. Mas não existe provas concretas sobre sua relação com Sodoma e Gomorra, ficando aí, outro mistério.

4. Jardim do Éden

Outra dúvida que pairá no ar, é a existência do Jardim do Éden. Será que ele realmente existiu?

Muitos estudiosos da teologia acreditam que o jardim do éden era apenas uma representação, porém existem aqueles que acreditam na sua forma literal e que, realmente, possa ter existido um jardim que tenha se dividido entre o bem e o mal. Como nas cidades de Sodoma e Gomorra, a bíblia também nos dá indícios de onde possa estar localizado o Jardim do Éden.

Inicialmente acreditava-se que o jardim estaria localizado no norte da Mesopotâmia, porém recentes estudos mostram que o local descrito na bíblia se tratava na verdade da Etiópia, e vários estudos provaram que a origem da vida teria ocorrido ali. Porém, não existem provas concretas de que o Jardim do Éden tenha de fato existido.

5. Mensagens Codificadas

Um dos maiores mistérios da Bíblia são as mensagens codificadas pelo sistema de Equidistant Letter Sequence (Sequência de Letras Equidistantes). A técnica computacional de Drosninse também é conhecida pela sigla ELS. Consiste simplesmente em pegar as letras de um texto separadas entre si por um número fixo de letras intermediárias, e ver se aparece alguma coisa que faça sentido.

Dá para fazer isso manualmente, mas um computador facilita bastante a tarefa, e permite variar rapidamente o número de letras de separação. Um matemático israelense, Eliyahu Rips, aplicou pela primeira vez essa técnica à Bíblia, e declarou ter descoberto o nome de vários rabinos que só iriam nascer muitos séculos depois da criação do texto bíblico. Na interpretação do autor Drosnin, apareceu a frase “Os assassinos irão assassinar”, seguida mais adiante de “Yitzhak Rabi”. A probabilidade de que isso aconteça por acaso é extremamente pequena (o artigo saiu numa seriíssima revista de pesquisas em estatistica), da ordem de 100 em um milhão.

6. As Tribos Perdidas De Israel

As 10 tribos de Israel são reconhecidas mundialmente, pois foram as tribos que desapareceram antes que o Reino de Israel fosse completamente dizimado e seu povo escravizado. Existem muitos judeus que tem como objetivo retornar as tribos antigas. Porém, estudos históricos levam a crer que o povo nativo britânico, americano, japonês e chinês poderiam ter relação com as 10 tribos perdidas de Israel.

7. Faraó do Êxodo

A identidade do Faraó do Êxodo é outro mistério que também nunca foi desvendado, que nunca foi revelado no livro de Êxodo, onde conta a famosa história de Moises, o criador dos 10 mandamentos e separador das águas do mar. No livro, o Faraó é tratado simplesmente assim, como Faraó, e isso deixa muitos historiadores intrigados, uma vez que isso poderia ajudar a trazer respostas da época em que Moises teria vivido. Nunca foi encontrado qualquer informação sobre um possível Faraó que tenha passado por pragas e, ainda, esteve disposto a perseguir os hebreus, como diz o livro de êxodo. Estranho, não é mesmo?

8. A Arca de Nóe

Arca de Noé é uma das histórias mais famosas, mais contadas e mais conhecidas da bíblia. O mistério que ronda a existência da Arca, entre os anos de 275 e 339 d.C a foi feita pelos cristãos, mas nunca encontraram uma resposta concreta de sua possível existência.

Com a ajuda da tecnologia de satélites, foram tiradas fotos de uma montanha onde possivelmente teria alguns vestígios de uma embarcação que descreve perfeitamente com a Arca de Noé. Esta embarcação foi encontrada perto do cume principal de Ararat, até hoje não foi possível retirar os vestígios do tal “navio”, para que pudessem realizar estudos e encontrar respostas se ela seria ou não a Arca utilizada para enfrentar o dilúvio.

9. Discípulo Amado

O Discípulo Amado teria sido o único discípulo homem a ter testemunhado a crucificação de Jesus e o que teria se inclinado a Jesus em sua última ceia. Porém, João nunca mencionou seu verdadeiro nome, somente o relacionou como o Discípulo Amado, e nos demais livros não há nenhuma menção de um discípulo que tenha se inclinado na ultima ceia, ou que tenha testemunhado a crucificação, fazendo assim a identidade deste discípulo um verdadeiro mistério e que, provavelmente jamais saibamos sua verdadeira identidade. Mas alguns especuladores acreditam que na verdade, esse discípulo seria nada mais e nada menos do que Maria Madalena, supostamente a esposa de Jesus.

10. Quem escreveu os evangelhos?

Afinal de contas, quem teria escrito de fato os evangelhos? Considerada como a parte da escrita mais importante do novo testamento, mas até o século 18 a autoria dos evangelhos não teria sido nenhum mistério. Porém, depois disso, estudiosos modernos da bíblia chegaram a conclusão de que os 4 livros não foram definitivamente escritos pelos 4 apóstolos conhecidos, mas sim pelos amigos destes apóstolos, o que explicaria algumas linhas em discordâncias que há entre um livro e outro.

Veja mais: Os grandes mistérios e segredos que rodeiam a igreja católica

Mas, como todas as pesquisas, estudos e explorações, não é possível se certificar 100% de informações colhidas ao longo do tempo, porque muita coisas se perderam ao longo dos anos, assim como a verdadeira origem das escritas dos evangelhos. Talvez muitas coisas jamais saibamos, mas só de imaginarmos algumas delas e sabermos possíveis verdades já é bem interessante.

ASSINE NOSSA NEWSLETTER