Quais alimentos são proibidos pelas religiões?

Cristianismo

Na Igreja Católica existe algumas restrições. Na quarta-feira de cinzas e nas sextas-feiras que antecedem a Páscoa, recomenda-se que os cristãos não comam carne bovina, por isso a tradição de comer peixe na sexta-feira santa.

Judaísmo

No judaísmo há algumas peculiaridades, como não misturar carne com leite, por exemplo, carne de hambúrguer e queijo. Os judeus também não comem carne de porco, cavalo, camelo, coelho, caranguejo, lagosta e camarão. Exceção de peixes com escamas e nenhum fruto do mar é permitido.

Budismo

Não há leis proibindo ou permitindo alimentos como no judaísmo ou islamismo. A conduta alimentar varia entre as vertentes budistas, de acordo com princípios práticos e filosóficos da religião.

Os budistas são na maioria adeptos a comida vegetariana, onde visam manter o preceito budista geral do ahiṃsā (não violência). Algumas regiões da antiga Índia também eram budistas, razão pela qual muitos indianos seguem sendo vegetarianos, mas, também existe aqueles grupos que comem carne, peixes e ovos e até budistas veganos.

No entanto, existem algumas carnes expressamente proibidas para consumo: carne de elefantes e cavalos, por estes terem sido então considerados animais reais; carne de cão – que foi considerado pelas pessoas comuns de ser nojenta e carne das cobras, leões, tigres, panteras, ursos e hienas – porque aqueles que tinha acabado de comer a carne desses animais perigos da selva, pensavam que deixavam o cheiro para trás, a chamar a vingança dos animais da mesma espécie.

Islamismo

As bebidas alcoólicas são expressamente proibidas para os fiéis e por leis civis em vários territórios islâmicos. Além disso, alguns algumas carnes também são vetadas, como suínos, cães, frutos do mar (exceto vegetais, peixes com escama e camarões), macacos, animais selvagens, aves de rapina, répteis, anfíbios e insetos. Como se não bastasse, os islâmicos atentam para as normas minuciosas sobre o abate e preparo de alimentos.

Deixar comentário

Clique aqui para postar um comentário