Por que a maria-fedida exala aquele odor ruim?

Nezara viridula, mais conhecida pelo nome de maria-fedida ou percevejo-da-soja, ou em Portugal como percevejo-fedorento, é um percevejo da família dos pentatomídeos, de ampla distribuição no Brasil.

Esse inseto é composto de uma coloração esverdeada, clareando na parte ventral. Também são conhecidos pelos nomes de fede-fede e percevejo-verde.

A maria-fedida não transmite nenhum tipo de doença ao homem, sendo totalmente inofensiva, porém, prejudica frutos e leguminosas em cadeia de plantações. São mais conhecidas por exalarem um odor muito desagradável quando se sentem coagidas e ameaçadas por outras espécies.

maria-fedida1

Produzem um líquido com aquele odor malcheiroso de hidrocarbonetos através de glândulas especializadas no tórax ou no abdômen. Estas substâncias químicas acumulam em um pequeno reservatório ligado às glândulas e são liberados na superfície do corpo somente quando precisam se defender dos possíveis predadores.

Tanto os adultos, quanto as ninfas mais desenvolvidas possuem este mecanismo. Além disso, as toxinas atingem as plantas, ocasionando uma redução em sua produtividade.

Essa defesa é bem curiosa, pois uma vez liberada, o odor persiste em tudo o que o percevejo toca. Para a maioria dos predadores, o gosto é tão desagradável quanto o cheiro, e os pássaros, por exemplo, costumam cuspir logo após segurá-los no bico.

São mais prevalentes durante os períodos de outubro a dezembro e em março e abril e podem ter até quatro gerações por ano em climas quentes.

FONTE: Wikipédia

Recomendamos:

Deixe seu comentário

Clique aqui para deixar um comentário