Milli Vanilli, a maior farsa da história da música nos anos 80

Você se lembra?

A década de 80 foi marcada por terninhos com ombreiras, cabelo rastafári e dancinhas marcantes, mas, também foi a época de grandes revelações, como o ícone da música que foi desmascarada sem dó. A dupla alemã Milli Vanilli.

Milli Vanilli foi uma dupla alemã de reggae e dance music formada por Frank Farian na Alemanha, em 1988, cujos integrantes eram o francês Fabrice “Fab” Morvan e o germânico-americano Rob Pilatus dançarino e modelo que faleceu em 1998 com apenas 32 anos.

O álbum de estréia estourou e alcançou a atenção da mídia com altas vendas internacionalmente, posteriormente vieram grandes prêmios como o Grammy de Melhor Artista Estreante em 1990. Mas como diz o ditado, que tudo que vem rápido acaba rápido serviu como uma luva para essa dupla. Eles tiveram que devolver o Grammy quando descobriram que a dupla era uma grande fraude, que eles não eram os reais cantores dos discos.

Início da carreira

A história teve início em 1988 com um produtor chamado Frank Farian. Ele tinha talentosos cantores ao seu redor, porém não eram músicos vendáveis, devido a aparência. Quando conheceu Morvan e Pilatus, que eram na época dançarinos aspirantes a modelos, veio essa maluca ideia.

A dupla fez sucesso quase que instantaneamente, onde foram reconhecidos mundialmente. Entre os anos de 1988 e 1990, eles lançaram 5 singles que estouraram. São eles “Girl You Know It’s True”, que alcançou a 2ª posição nas paradas americanas, “All or Nothing”, que ficou em 4°, e os 3 primeiros lugares “Baby Don’t Forget My Number”, “Girl I’m Gonna Miss You” e “Blame It On the Rain”. Porém, com o tempo Frank começou a perder às rédeas da situação e as coisas começaram a desandar.

Em 1990 o Milli Vanilli ganhou o Grammy de Melhor Artista Estreante pela música Girl You Know It’s True, o qual teve que ser devolvido após a descoberta da fraude.

Descoberta da fraude

Algum tempo antes da dupla receber o Grammy, aconteceu algo inusitado enquanto eles cantavam durante um concerto ao vivo no Lake Compounce Theme Park em Bristol gravado pela MTV norte-americana em julho de 1989. A fita cassete que continha a gravação da música “Girl You Know It’s True” travou, consequentemente fazendo repetir por diversas vezes a frase “Girl You Know It’s…”, que logo percebido entraram em desespero.

Os fãs que assistiam ao show praticamente não notaram a falha, provavelmente devem ter achado que se tratava de um mix da música e o show continuou como se nada tivesse acontecido, porém, os críticos perceberam e encheram Rob e Fab de críticas sobre o show.

Após, o rapper Charles Shaw chegou a falar para um repórter que a dupla na realidade nunca havia cantado uma música sequer do álbum, mas logo em seguida o rapper retirou as acusações, acredita-se que ele tenha recebido U$1,5 milhões de Farian para ficar calado.

Em 15 de Novembro de 1990, as dúvidas continuaram a crescer e a gerar mais desconfianças a respeito da fonte do talento no grupo, bem como a insistência de Morvan e Pilatus para que os deixasse cantar no próximo álbum, ameaçando revelar o esquema. Farian acabou admitindo que os dois não eram os verdadeiros intérpretes, pois precisava de alguém que transmitisse uma outra imagem ao público, uma imagem mais jovem, sensual e fotogênica. Assim, contratou Morvan e Pilatus, dois jovens que tinha conhecido numa discoteca em Berlim, começando uma das maiores fraudes da história da música.

Diante das suspeitas, o Grammy do Milli Vanilli foi retirado quatro dias depois, a gravadora Arista Records os retirou do seu elenco, tal como o álbum, que teve seus masters apagados, tornando Girl You Know It’s True fora de catálogo. Afetou também as lojas de discos que foram proibidas de devolverem suas cópias para a Arista, e várias lojas de discos usados se recusaram completamente de comprar cópias de outras lojas.

Depois desse escândalo vir à tona, a dupla levou ao menos 26 processos diferentes e a gravadora Arista, foram amparadas pelas diversas leis norte-americanas de proteção ao consumidor contra fraudes.

Tentativa suicídio e de retorno

Após a descoberta da farsa e a queda brusca da banda, Pilatus não conseguiu lidar com a situação e acabou tentando o suicídio misturando álcool e medicamentos prescritos, além disso, ele cortou um de seus pulsos em um hotel de Los Angeles, então foram chamados policiais e repórteres ao local, onde ele teve que ser removido da varanda a força. Pilatus foi levado para o Centro Médico Cedars-Sinai e colocado sob observação durante 72 horas.

Em 1993, a dupla assinou com um novo contrato e criou o álbum com o nome de Rob & Fab apresentando as suas vozes verdadeiras, mas o álbum vendeu apenas 2.000 exemplares e a produtora acabou falindo pouco tempo depois.

Posteriormente a tentativa mal sucedida de retorno, a dupla parou definitivamente de cantar. Em 1996, Pilatus foi preso por assalto, vandalismo, roubo e tentativa, onde foi preso por três meses também passou seis meses numa clínica de reabilitação, antes de voltar à Alemanha.

Rob Pilatus morreu com apenas 32 anos de idade após uma overdose de comprimidos com álcool num hotel em Frankfurt. Há dúvidas se a overdose foi uma tentativa de suicídio ou se foi acidental.

FONTE: Wikipédia
VEJA ESSES ARTIGOS TAMBÉM:

3 Comentários

Clique aqui para deixar um comentário

    • Moacir, não saber cantar e dançar é uma coisa, agora você colocar outra pessoa pra se passar por você, dizendo que é você quem canta, sim, é uma grande farsa e crime também (falsidade ideológica). Pois eles ganharam dinheiro em cima de outra pessoa, que era realmente o verdadeiro cantor.