A Grande Muralha da China é visível do espaço?

A Grande Muralha da China é uma série de fortificações feitas de pedra, tijolo, terra compactada, madeira e outros materiais, geralmente construída ao longo de uma linha leste-oeste através das fronteiras históricas do norte da China para proteger os Estados e impérios chineses contra as invasões dos vários grupos nômades das estepes da Eurásia, principalmente os mongóis.

A Grande Muralha estende-se de Dandong, no leste, ao Lago Lop, a oeste, ao longo de um arco que delineia grosseiramente a borda sul da Mongólia Interior. Um abrangente levantamento arqueológico, usando tecnologias avançadas, concluiu que as muralhas da dinastia Ming tem um total de 8.850 quilômetros de extensão.

Sendo composta por 6.259 km de seções da muralha em si, 359 km de trincheiras e 2.232 km de barreiras defensivas naturais, como montanhas e rios. Outra pesquisa arqueológica descobriu que toda a muralha, com todos os seus ramos, mede 21.196 km.

“A Grande Muralha da China é a única obra humana que pode ser vista a olho nu do espaço.” Porém, tudo isso foi por água abaixo quando em 2004, o primeiro astronauta chinês a ficar em órbita na Terra, Yang Liwei, declarou que a Muralha da China não seria visível naquelas condições.

A NASA informou que o que eles pensavam ser a “Grande Muralha” era, na verdade, o traçado de um rio entre as montanhas, tendo que reconhecer publicamente e oficialmente que a Grande Muralha da China não poderia ser visível do espaço sem ajuda de aparelhos.

FONTE: Brasil Escola / Wikipédia

Deixar comentário

Clique aqui para postar um comentário