Você sabe do que é feita a salsicha?

A salsicha é feita a partir de carnes frescas ou defumadas, com gordura animal, ervas, especiarias e outros ingredientes. A maioria delas tem o formato comestível devido serem feitas dos intestinos de animais, e, também podem ser fabricadas de forma sintética, sendo assim, são classificadas como produtos embutidos ou enchidos.

salsicha

No momento de sua fabricação, com o intuito de que se obtenha uma maior preservação da salsicha, ela pode ser curada ou até mesmo defumada. O seu preparo é uma técnica antiga de preservação de alimento.

Sua composição

A carne é mecanicamente separada de ave, pele e miúdos suínos (fígado, rins, coração), carne suína, gordura de ave, água proteína texturizada de soja, amido (máx 2%), sal, açúcar, alho. Estabilizante tripolifosfato de sódio, aroma de fumaça, glutamato monossódico, conservante nitrito de sódio, antidioxidante eritorbato de sódio, corantes urucum e carmim de cochonilha.

Inicialmente, utiliza-se o frango, depois que desossa manualmente o peito, a coxa e a sobrecoxa, os restos vão para uma prensagem mecânica. Após, extraísse a carne dentre os ossos, que sai da peneira em forma de pasta. Se não fosse realizado esse processo, grande parte da carne do frango iria para o lixo.

Miúdos suínos e peles

Se a salsicha fosse composta basicamente somente de carne, a salsicha seria dura e cara. A pele de porco cozida é fonte de proteína de gordura e de colágeno (que a deixa macia). O coração dá a pigmentação avermelhada à massa, já que é rica em mioglobina. Já os demais componentes, como os fígados e rins não tem nenhuma serventia, servem apenas para dar volume a salsicha.

Proteína de soja, amido e água

Para repor parte da gordura, as indústrias nacionais utilizam água, uma invenção brasileira. Para a retenção da água é necessário adicionar proteína de soja e amido. Sendo assim, essa adição faz com que reduza a quantidade em excesso de gordura, já as estrangeiras chegam a ter em torno de 30% de gordura enquanto as nacionais possuem de 20% a 22%.

Tripolifosfato de sódio

Auxiliar do sal. Não seria necessário colocar o tripolifosfato na salsicha, mas do ponto de vista tecnológico ele imprescindível por manter a gordura misturada à massa, o que não é muito bom para as pessoas que sofrem de hipertensão. Devido a esse fator, ele é extremamente evitado na Suíça e na Alemanha.

Defumação

A fábrica destila fumaça na água, filtra as impurezas e seca a solução e o pó restante é acrescentado à massa, dando aquele paladar de defumado.

Corante de urucum

Muito utilizada para os índios brasileiros se maquiarem. Também conhecida como açafroa e colorau. No caso da salsicha, o urucum serve para dar cor a capa da salsicha, que é aquela coloração meio avermelhada, então, é usada em sua fabricação, porém, a lei proíbe urucum na parte interna – que poderia mascarar uma possível falta de carne.

Cochonilha

O corante de cor vermelho-escura é utilizado em larga escala pela indústria cosmética e alimentícia, emprestando sua cor a biscoitos, geleias, iogurtes, sobremesas, medicamentos, roupas entre outros.

Ela é extraída da fêmea de um besouro que não mede mais de 5 mm denominado de Dactylopius coccus. O processo para utilização desse besouro é o de secar o inseto ao sol e depois tritura-lo, tornando se então, um corante vermelho. Para conseguir um quilo da pigmentação, são necessários o equivalente a 150.000 besouros.

VEJA ESSES ARTIGOS TAMBÉM:

Deixe seu comentário

Clique aqui para deixar um comentário