Curiosidades Mundo Animal

Veja porque os muçulmanos não comem carne de porco

Muçulmanos não comem carne de porco

Veja porque os muçulmanos não comem carne de porco

Existem variadas hipóteses da aversão dos muçulmanos pelos porcos, mas voltaremos ao passado para entender porque eles não apreciam essa deliciosa carne.

1. Teoria dos muçulmanos

O Islã não come a carne do porco porque ele acham o animal sujo, pelo fato de ele viver na lama e comer as próprias fezes, sendo assim, não o consideram um animal saudável para comer sua carne, devido também as infecções e doenças que o animal transmite.

2. A carne de porco

Porém, isso não é necessariamente uma verdade, pois o porco não é um animal sujo conforme eles dizem, pois  depende das condições com que o animal é criado. Muitos tem água limpa e comida em abundância, apenas alguns são criados na lama e não comem as próprias fezes. Além disso, este não foi um fator determinante para outras culturas antigas de não comerem a carne de porco.

3. Teoria baseada na possível presença da doença

A segunda teoria é de que eles realmente acreditam que a carne possa transmitir doenças, não deixa de ser uma verdade, pois a carne não bem cozinha e apenas frita pode transmitir a Neurocisticercose que é uma doença de origem parasita e potencialmente endêmica e ocasiona, sobre tudo, epilepsia crônica.

Em humanos, esta enfermidade pode se dar pela ingestão de água ou alimentos contaminados com ovos viáveis de Taenia solium, e que também são transmitidas pelos bovinos. O problema pode ser facilmente resolvido quando você compra carne de matadouros inspecionados pelo Ministério da Agricultura (com selo de inspeção), não ingere carne crua ou mal passada e não compra carne de abatedouros desconhecidos ou clandestinos

4. Teoria baseada em uma determinada passagem do Alcorão

A terceira hipótese aponta para um texto do Alcorão que diz:

“Ele proibiu apenas a carne carniça, o sangue, carne de porco e tudo o que foi invocado um nome que não seja Deus.”

Allah diz esta frase em quatro ocasiões ao longo do Alcorão, sendo então, considerada como uma regra básica e fundamental na vida dos muçulmanos, porém tem uma exceção, que diz caso seja necessário e não tenha outra forma de alimento, Deus perdoa.

5. Marrocos

Estudos recentes parecem confirmar que antes da chegada de Muhammad na Ásia e África, a questão surgiu em um período grave de desmatamento e seca. Os porcos na época precisavam de grandes quantidades de alimentos para o seu crescimento, mas esses alimentos estavam escassos, então os porco adoeceram e morreram. Outros animais ainda conseguiram sobreviver nessa escassez e não morreram. Então, para se manter um criadouro de porcos era necessário dispor de uma grande quantidade de alimento, o que não foi possível na época, então os porcos foram ficando extintos.

ESTÁ DIFÍCIL ACOMPANHAR TODOS OS ARTIGOS?
Receba diretamente em seu e-mail, um resumo com os novos artigos.

REDES SOCIAIS

Parceiro