Tatuagem capilar é a nova solução para a calvície

Calvície é uma forma de alopécia caracterizada por uma gradual e progressiva perda de cabelos devido a fatores hereditários. O tipo mais comum de calvície masculina é a alopecia androgenética, (AAG) ou calvície de padrão masculino. Ocorre em aproximadamente 50% dos homens.

A calvície é um problema muito sério para homens e mulheres, pois muitas vezes deixa a autoestima da pessoa lá embaixo. A procura por soluções contra a calvície é sempre muito grande, segundo especialistas da área. Devido a isso, cada vez mais cresce o número de homens e mulheres que buscam por soluções contra a calvície.

O tratamento cirúrgico mais conhecido para combater a calvície é o implante capilar, mas as técnicas de implantes não param por aí, estão surgindo novas formas de combater a calvície, como o microimplante capilar que apresenta um resultado bastante satisfatório e também a micropigmentação, que nada mais é do que uma tatuagem no couro cabeludo.

Procedimento

micropigmentação é realizada a partir de uma tinta especial na região do couro cabeludo, e que disfarça completamente a calvície, por conta do seu efeito estético. Para a realização do processo, é necessário utilizar uma agulha bem menor que a usada para a tatuagem convencional, e ambas – tanto a tinta utilizada como a agulha para o tratamento – devem ter registro na Anvisa.

O processo leva cerca de três a cinco horas para ser realizado, e o couro cabeludo fica parecido com uma cabeça raspada pela máquina de cortar cabelo. Devido o efeito estético ser imediato, a auto-estima do paciente também altera instantaneamente.

Preço

O valor do procedimento varia de R$ 3 mil até R$ 20 mil reais, dependendo do caso, pois tem pessoas que precisam de menos áreas para realizar a tatuagem, consequentemente, de menos seções. Esse procedimento é permanente, então, o ideal é de que tenha realmente certeza da realização da micropigmentação. A manutenção deve ser feita entre 8 a 10 anos.

Veja o resultado da micropigmentação nas imagens abaixo:

VEJA ESSES ARTIGOS TAMBÉM: