Saiba as causas dos soluços e como evitarmos

Saiba as causas do soluços e como evitarmos

Sensação desconfortante e incômoda que nos prega desprevenidos que são os soluços, Mas o que queremos saber é o que ocasiona essa sensação e como podemos controlar ou até mesmo tentar evitar.

1. Por que soluçamos?

O soluço não avisa quando vai atacar, e acontece quando menos esperamos, se é que esperamos, normalmente ocorre nas situações mais impróprias, nos deixando constrangidos, principalmente aqueles soluços com intervalo bem menor de tempo e os mais intensos. O soluço é causado na maioria das vezes por uma pequena irritação no nervo frênico, que tem a função de auxiliar os movimentos do diafragma, que é o músculo que separa o tórax do abdome, na respiração. A expiração do ar acontece quando o diafragma relaxa e, a inspiração, quando ele se contrai.

Qualquer alteração ocorrida no diafragma e no nervo frênico podem prejudicar o movimento adequado da respiração, uma vez que ambos estão localizados logo acima do estômago.

Quando ingerimos bebidas muito quentes ou frias, ou comemos demais nosso estômago incha e pode provocar uma irritação no frênico, que faz com que o diafragma se contraia, e quando ocorre a irregularidade na respiração o ar é rejeitado fazendo com que a glote se feche. No funcionamento normal da glote, ela só se fecha para a passagem de alimentos ao esôfago, e fica aberta para a respiração.

Concluindo, o soluço é então um tipo de descompasso ou “pane” na sincronia do diafragma com a glote e o barulho vem das cordas vocais que se movimentam com a passagem do ar.

2. Tipos de soluços

Soluços agudos

Sua duração é de menos de dois dias e é o mais comum.

Soluços persistentes

Dura mais de 2 dias, porém não mais que um mês.

Os soluços intratáveis

São aqueles que duram mais de meses.

3. Como podemos tratar os soluços?

Remédios: açúcar branco ou mel sob a língua.

Susto: o susto faz com que a pessoa sinta a sensação de medo e sua respiração acaba voltando ao normal.

Bebida: beber água pode normalizar a respiração.

VEJA ESSES ARTIGOS TAMBÉM: