Curiosidades Mistérios Religião

Os 7 papas mais terríveis da história

O conceito da parte ocidental do mundo tem sua origem na civilização greco-romana na Europa, com o surgimento do cristianismo. Na era moderna, a cultura ocidental tem sido fortemente influenciada pelas tradições de movimentos como o Renascimento, a Reforma Protestante e o Iluminismo.

Mas, a cultura ocidental é principalmente marcada pela história da religião, mais precisamente sobre o Vaticano. Em um contexto onde a religião e o poder estão intimamente ligados, onde papas não eram nada santos, eram figuras tenebrosas, corruptas, insanas, ou seja, tinham um lado totalmente sombrio. Distorciam os valores morais e religiosos, ficando cada vez mais distantes de Deus.

As lutas, as mentiras e intrigas, no coração da “Cidade de Deus”, desmentiam o título de santidade. Conheça os papas que esbanjaram maldade e que ficaram para a história da Igreja Católica.

1. Papa Stephen VI (896-897)

Ele foi eleito Papa com o apoio do rei da Itália e imperador romano Lamberto de Spoleto.

Stephen é lembrado principalmente por ter solicitado a exumação do Papa Formoso, seu penúltimo antecessor para compor um “Conselho Cadavérico” ou “Sínodo de Terror”, como foi denominado na época.

O cadáver em decomposição de Formoso foi levado a julgamento em janeiro de 897. A pressão do contingente Spoleto e fúria de Stephen com o seu antecessor, provavelmente precipitou este evento extraordinário.

Com o cadáver apoiado em um trono, um diácono foi nomeado para responder pelo pontífice falecido. Durante o julgamento, o cadáver de Formoso foi condenado pelo desempenho das funções de um bispo, quando ele tinha sido deposto e para receber o pontificado enquanto ele era o bispo do Porto, entre outras acusações revividas que haviam sido feitas contra ele na contenda durante o pontificado de John VIII.papa-stephen-vi-896-897

O cadáver foi considerado culpado, despojado de suas vestes sagradas, privado de três dedos de sua mão direita, vestido com o traje de um leigo, e rapidamente enterrado; foi então re-exumado e jogado no rio Tibre. Então, todas as ordenações realizadas por Formoso foram anuladas.

O escândalo foi tão grande que Stephen acabou sendo preso e morreu estrangulado naquele verão.

2. Papa Sérgio III (904-911)

Sergius III foi Papa de 897 a 911, e tem sido o único papa conhecido por ter organizado o assassinato de outro papa e o único conhecido por ter sido pai de um filho ilegítimo que mais tarde se tornou papa; seu pontificado foi descrito como “sombrio e vergonhoso.” O pontificado de Sérgio III foi notável para a ascensão do que historiadores papais chamam de “pornocracy”, ou regra das meretrizes, uma inversão da ordem natural. Este “pornocracy” Foi uma época com as mulheres no poder: Theodora, a quem Liutprand a caracterizava como uma “prostituta sem vergonha e que exerceu o poder sobre a cidadania romana como um homem” e sua filha Marozia, a mãe de João XI (931-935) e a fama de ser a amante de Sérgio III.

sergio-iii-904-911

Ele manteve uma vida sexual extremamente escandalosa e seu pontificado foi descrito como “infeliz e triste”. A partir dele, a igreja começou a “idade das trevas”.

3. Papa João XII (955-964)

John XII foi o Papa de 955 a 964. Em 963 e seu pontificado é considerado um dos mais desastroso na história da Igreja Católica.

John consagrou um menino de 10 anos de idade, como bispo de Todi, estuprava peregrinas em São Pedro, roubava as ofertas da igreja, brindava drinques em homenagem ao diabo, e invocava a ajuda de Júpiter, Vênus e outros deuses pagãos enquanto jogava dados.

papa-joao-xii-955-964

Ele era viciado nos prazeres carnais, sendo assim, dizem que ele transformou o papado em um verdadeiro bordel, então Roma sofreu uma grave corrupção moral.

Ele foi deposto, mas retornou como papa quando Otto saiu de Roma, e existem duas versões para sua morte, uma de que teria sido morto pelo marido de uma de suas amantes e outra de uma AVC no ato sexual.

4. Papa Bento IX (1032-1048)

Bento IX era Papa 1032-1044, mais uma vez em 1045 e, finalmente, 1047-1048, o único homem a ter servido como Papa durante três períodos descontínuos, e um dos Papas mais controversos de todos os tempos.

A Enciclopédia Católica diz sobre esse papa que “era uma vergonha para a Cátedra de Pedro.” Sabe-se que ele gostava de perverter as crianças no Palácio de Latrão. Seu nome secular era Teofilacto.

papa-bento-ix-1032-1048

Ele trocou seu papado pela primeira vez em 1044 em troca de dinheiro, retornou em 1045 para depor sua substituição e reinou durante um mês, depois que ele saiu de novo, possivelmente para se casar vendeu seu papado pela segunda vez, para seu padrinho. Dois anos mais tarde, Bento XVI retomou Roma e reinou por mais um ano, até 1048.

Local e data da morte de Bento são desconhecidas, mas alguns especulam que ele fez novas tentativas para recuperar o trono. São Pedro Damião o descreveu como um imoral e um demônio em forma de sacerdote.

5. Papa Inocêncio IV (1243-1254)

Inocêncio IV foi Papa no período de 1243 a 1254. Certamente a Inquisição representa o lado mais escuro da história da Igreja Romana, e foi o único a aprovar o uso de instrumentos de tortura para se conseguir a confissão de supostos hereges, acabou executando diversos inocentes. Ele aplicou de forma agressiva o princípio de que “o fim justifica os meios.” Uma das pessoas mais famosas que sofreu nas mãos dos inquisidores romanos foi Galileu. A Igreja condenou Galileu por que ele afirmava que a Terra girava em torno do sol.

papa-inocencio-iv-1243-1254-e-os-franciscanos

6. Papa Urbano VI (1378-1389)

Urbano VI foi Papa no período de 1378 a 1389. Ele foi o primeiro Papa do Grande Cisma do Ocidente (o que acaba por conduzir a três pessoas que afirmam o trono papal, ao mesmo tempo). Uma vez eleito, ele estava propenso a explosões de raiva. Os cardeais acreditavam que sua escolha em eleger um novo Papa em seu lugar teria sido um erro, então ele tomou o nome de Clemente VII e começou um segundo corte papal em Avignon, na França.

papa-urban-vi

Papa Urbano, cismado com um possível ato de conspiração, lançou um programa de violência contra aqueles que supostamente estariam lhe traindo, então, aprisionava suas vítimas e as torturava brutalmente. Historiadores posteriores considerável Urbano como uma pessoa completamente insana.

Ele tinha atitudes arrogantes e excessos de ira, era libertino e ostentava o luxo, além de ter sido tirânico e muito cruel.

7. Papa Sisto IV (1471-1484)

Papa Sisto IV, nascido Francesco della Rovere OFM (Albisola, 21 de julho de 1414 — Roma, 12 de agosto de 1484), foi Papa de 9 de agosto de 1471 até à data da sua morte e pertencia à ordem franciscana, e como muitos outros, praticava constantemente o nepotismo. Embora fosse contra os abusos da Inquisição, sob a ameaça de Fernando II de Aragão retirou seu apoio militar e vendeu indulgências, que é o perdão fora dos sacramentos.

papa-sistos-iv

Ele estabeleceu a Inquisição em Sevilha, e nomeou Torquemada Grande Inquisidor de Castela, e, em seguida Aragão.

Sob seu papado se tornou o Capela Sistina e ao mesmo tempo, impôs uma homenagem a prostitutas romanas. Considerou-se também um dos planejadores urbanos mais importantes do Vaticano.

Algumas pessoas acreditam que ele queria legalizar a sodomia, mas devido a sua morte, não foi possível efetuar essa legalização.

ESTÁ DIFÍCIL ACOMPANHAR TODOS OS ARTIGOS?
Receba diretamente em seu e-mail, um resumo com os novos artigos.

REDES SOCIAIS

Parceiro