Os 15 alimentos que ajudam a ativar a memória e a concentração

salmão ajuda a ativar a memória

Uma alimentação adequada, rica em antioxidantes ajudam a prevenir as tão temidas doenças degenerativas, relacionadas à produção de radicais livres pelo nosso organismo, como a doença de Parkinson e Alzheimer.

Mas saiba que algumas mudanças em nosso cardápio podem ajudar a deixar nosso cérebro mais ativo e concentrado, e também na redução do envelhecimento cerebral, melhorando a nossa memória. A leitura também é um ponto importantíssimo no estímulo do seu cérebro. Interessante seria então mudar alguns hábitos e rotinas em sua vida para manter sua memória sempre intacta.

Às vezes com o tempo você possa perceber que algumas coisas que estavam na ponta da língua são esquecidas, que temos que refazer os passos para nos lembrar do que iriamos fazer, essas repentinas falhas na memória podem ser um sintoma de uma doença degenerativa.

Essas e outras pequenas e grandes coisas que ocorrem no dia a dia podem indicar que está havendo esses lapsos com sua memória. Outros fatores que também podem influenciar, são o avanço da idade, o estresse, a alimentação inadequada e o cansaço.

Saiba que o ômega 3 é um dos nutrientes fundamentais para manter o cérebro mais ativo, de acordo com os nutricionistas. Veja então, algumas fontes importantíssimas para o estímulo e a manutenção de sua memória.

1. Linhaça

A linhaça é a semente do linho, muito utilizada em culinária. É preferível que se consuma sem casca, triturada, para melhor aproveitamento do seu alto valor nutritivo, pois é rica em fibras, ácidos graxos e proteína.

Ela também é uma grande aliada para quem está precisando perder peso, pois o seu consumo dá o poder de saciedade. Além do que, a linhaça é rica em ômega 3, que contribuiu para uma memória mais ativa.

O ômega 3 atua no combate de processos inflamatórios, diminuindo o tamanho de células adiposas, o ômega 6 permite que a gordura se torne mais disponível para o organismo que o carboidrato.

A conservação do alimento deve ser em vidros escuros e local fresco, para manter por mais tempo suas propriedades.

Linhaca

2. Chia

A Salvia hispânica, popularmente conhecida como chia ou sementes de chia, é uma planta herbácea da família das lamiáceas, nativa da Guatemala e das regiões central e austral mexicanas.

Ela possui o dobro de ômega 3 contido na linhaça. Também sendo muito rica em cálcio, fibras e ferro. A chia também pode ser uma grande aliada para que pretender perder peso, inclusive vimos em um post publicado sobre isso no site. Além de que pode ser utilizada como anti-inflamatório, melhora a concentração e a memória.

Porém, a semente não é indicada a idosos e pessoas com diverticulose, ou seja, doença que causa problemas na parede intestinal, devido às fibras.

semente de chia

3. Blueberries (Mirtilos)

O mirtilo já era um fruto muito utilizado pelo Homem desde o século XVI, uma vez que possuí grandes propriedades antioxidantes e antibacterianas. Esta pequena baga está no topo dos alimentos com maior teor de antioxidantes e é rico em fibra, vitaminas A, B e C e sais minerais.

Existem diversos estudos referente ao Blueberries devido sua eficiência na saúde, principalmente em relação ao combate da perda de memória de curto prazo, além de contribuir para a coordenação e equilíbrio, entre outros.

Blueberries mirtilos

4. Óleo de peixe

Algumas espécies de peixes como, cavala, sardinha, arenque e sardinha são riscos em ômega 3. Sendo essa substância essencial para o desenvolvimento e manutenção do tecido cerebral, ou seja, propriedade importantíssima para o estímulo do cérebro.

Oleo de peixe

5. Abacate

O abacate possui altas taxas de gordura, porém saudável e podem ser encontradas nos azeites de oliva, sementes de linhaça, gergelim, girassol e também em frutos oleaginosos como: castanha, nozes e amêndoas.

Sua gordura monoinsaturada contribui para o aumento do bom colesterol (HDL-colesterol) e para redução do colesterol ruim (LDL-colesterol).

O abacate também apresenta composições que facilitam o fluxo de sangue para o cérebro. Sendo então, o responsável por manter a mente sempre ativa e focada nas atividades habituais, além de que, contribui também para a redução da pressão sanguínea geral no corpo.

Abacate

6. Salmão

Estudos científicos comprovam que o salmão é excelente para a redução de peso, diminui a incidência de problemas cardiovasculares, além de também ser excelente fonte de ômega 3 tem grande potencial para melhorar o desempenho cognitivo e o funcionamento do cérebro, principalmente para recordar informações.

Além desses benefícios, o salmão reduz os níveis de colesterol, melhoria o sistema de funcionamento do coração e aumento na eficiência dos receptores de serotonina no cérebro, proporcionando um humor bem melhor.

Salmao

7. Morango

Aumentar o consumo de antiocianinas e flavonoides ingerindo frutas como mirtilo, cereja ou morango faz com que a perda da memória e a deterioração cognitiva se produza de maneira mais lenta, sendo dois anos e meio mais devagar que em mulheres que não consomem esse tipo de fruta.

Porém, não é somente o ômega 3 que ajuda na memória. A fisetina, encontrada no morango, por exemplo, é outro nutriente que possui um papel fundamental nas lembranças. Segundo algumas pesquisas recentes, essa substância induz a diferenciação das células nervosas, o que influência diretamente na boa função cognitiva e na redução do esquecimento.

Estudo realizado pelo Hospital Brigham and Woman’s de Boston, nos Estados Unidos informa que os frutos vermelhos podem ajudar a manter o cérebro mais jovem.

Morango

8. Tomate

O tomate é rico em licopeno, um antioxidante que previne o câncer, impede a formação do mau colesterol, reduz os danos causados às celular pelos radicais livres. Assim como o morango, ele também é rico em fisetina, que contribui para uma melhora importantíssima da memória. Outros benefícios do fruto são a melhora da qualidade do sono e o combate ao envelhecimento precoce.

De acordo com um estudo pela Universidade de Kentucky, nos Estados Unidos, foi comprovado também que o tomate pode ser uma fonte de ácido ferúlico, que preserva os neurônios da degeneração provocada pelo stress oxidativo, protegendo contra os males de Alzheimer, de Parkinson e a demência senil. Dê preferência para os orgânicos.

Tomate

9. Uva

Pesquisadores da Universidade de Cincinnati, nos Estados Unidos realizaram um estudo em que comprovaram que pessoas que beberam durante 12 semanas suco de uva 100% puro, foi notada uma melhora significativa em suas lembranças.

Especialistas acreditam que o estudo provou que os antioxidantes presentes na uva e em sua casca são capazes de reforçar a atividade cerebral, o que acarreta na recuperação de parte da memória.

Além do antioxidante, a fruta também contém fisetina, e são ricas em flavonoides. Ambas as substâncias são importantes porque protegem o sistema nervoso, influenciam na regulação da morte de neurônios e na regeneração dessas células.

uva

10. Sementes de abóbora

A semente de abóbora é outro alimento rico em ômega 3 e zinco. As sementes são perfeitas para quem é vegetariano (principalmente os que não consomem peixes). As sementes contribuem na manutenção da parte do cérebro que equilibra a função sensorial. Podendo ser consumidas em lanches, saladas e até mesmo junto com o mingau de aveia no café da manhã.

Sementes de abobora

11. Chocolates

Além de ser extremamente benéfico para crianças e adolescentes em fase de desenvolvimento físico e cognitivo, também é excelente as pessoas com mais idade e as que estão tendo problemas de perda de memória .

Especialistas avaliaram alguns pacientes saudáveis entre 50 e 69 anos e descobriram que o cacau melhora e aumenta a atividade cerebral na região do hipocampo.

Mas, vale salientar que os resultados não apareceram de primeira, e os pesquisadores advertem que nem todas as fontes de cacau podem produzir esses benefícios.

Após três meses de estudos e esse grupo de pacientes consumirem diariamente cerca de 900 mg de flavonóis, especialista descobriram que a atividade cerebral do hipocampo aumentou significativamente em comparação com o grupo que não consumia o cacau. Eles também tiveram resultados significativamente maiores em testes de memória que foram realizados antes e depois do estudo.

Os flavonoides são encontrados principalmente no cacau, porém, perdeu rapidamente com os processos químicos  em que o chocolate comercial é submetido.

Chocolates

12. Chás branco, verde e vermelho

Os chás também são outras opções de fontes de flavonoides que contribuem no desenvolvimento e recuperação da memória, os mais comuns são os chás verde, branco e vermelho, que possuem efeitos similares aos da uva e demais opções, além de ajudar quem precisa perder peso. Por ser uma substância termogênica, ele acelera o metabolismo, facilita a queima de calorias e, consequentemente, o emagrecimento.

As plantas medicinais utilizadas para este tipo de tratamento devem ser ricas em certos componentes que fornecem a capacidade ao organismo de reter por mais tempo a acetilcolina e as que contenham antioxidantes em abundância, para prevenir os danos dos radicais livres em células do cérebro; também aquelas plantas que contenham estrógeno, as quais permitem o bom funcionamento da memória.

Chas

13. Carne de fígado

A carne de fígado contém a vitamina B12 que é um dos compostos indispensáveis para a formação do sangue, o bom desenvolvimento do sistema nervoso e na prevenção de doenças do coração e do cérebro, como o derrame. Tudo isso é muito importante para uma memória mais saudável, sem falhas. Uma das principais fontes dessa vitamina é a carne de fígado, mas ela também pode ser encontrada em carne de porco, ovos, ostras e leite.

carne de figado

14. Ovo

Pesquisadores e cientistas da Universidade de Boston, nos Estados Unidos, constataram que pessoas que consomem uma boa quantidade de colina, a substância encontrada principalmente na gema de ovo apresentam excelentes desempenhos em testes de memória e tendem a apresentar menos mudanças no cérebro associadas à doenças como o Alzheimer.

A propriedade na gema do ovo também contribui retardo do envelhecimento, já que ela protege as células do cérebro enquanto o corpo sofre com o passar do tempo. Além dos benefícios citados, a colina ainda é positiva para a saúde dos olhos e, junto com ela, o ovo traz boa quantidade de ácido fólico, que atua no combate à anemia e na prevenção de doenças cardiovasculares.

ovos

15. Quinoa

Cultivada em países andinos, a quinoa é um superalimento, de acordo com Sonja. Entre seus nutrientes estão a proteína, o ferro, o cálcio, as vitaminas do complexo B e o ácido graxo ômega 3, que compõe a membrana externa das células cerebrais, sendo essencial para uma troca rápida de mensagens no cérebro.

O ômega 3 também tem efeito anti-inflamatório e melhora a pressão arterial, conforme informado anteriormente. Além de contribuir para a memória, a quinoa fortalece cabelos, unhas, pele e no controle de saciedade, consequentemente, ajudando na redução de peso.

Quinoa

ASSINE NOSSA NEWSLETTER

REDES SOCIAIS

Parceiro