Bizarro Curiosidades Fantasmas Mistérios

Os 10 terríveis casos reais de possessões no mundo

Exorcismo, demônios, possessão, mistério que perdura com o tempo. Quando se fala em possessão, as pessoas creem que são somente lendas ou ficção científica, mas ao longo do tempo diversas testemunhas relataram casos reais de possíveis possessões. A Bíblia cristã cita as possessões mais de trinta vezes, incluindo vários casos em que Jesus ” expulsa demônios ” de pessoas.

Vamos conhecer alguns desses famosos casos de possessão demoníaca. Nem todas as imagens aqui são reais, pois é praticamente impossível encontrar as imagens reais na internet, pois muitas foram feitas em sigilo e sem divulgação, somente as que participaram dos rituais que puderam comprovar essas possessões.

[mks_dropcap style=”letter” size=”35″ bg_color=”#ffffff” txt_color=”#000000″]1.[/mks_dropcap]Clara Germana Cele

Em 1906, Clara Germana Cele era apenas uma estudante cristã na missão de São Miguel, África do Sul. Mas sem nenhuma razão, Clara fez um com o demônio quando tinha dezesseis anos de idade, e em apenas alguns dias depois, Clara foi tendo alguns impulsos bem estranhos. As freiras que comparecerem na casa de Clara disseram que ela reproduzia sons horríveis, como se fosse rugidos de animais; ela também levitava. Dois padres foram chamados para o exorcismo, porém Clara tentou estrangular um deles. Conforme os dias foram se passando os rituais de exorcismo foram tendo sucesso, até que o espírito das trevas enfim saiu do seu corpo.

Clara Germana Cele

[mks_dropcap style=”letter” size=”35″ bg_color=”#ffffff” txt_color=”#000000″]2.[/mks_dropcap]

Anneliese Michel

Anneliese Michel é um caso bem peculiar, no entanto que o filme O Exorcismo de Emily Rose foi feito baseado na história de Anneliese. Ela tinha apenas 16 de idade quando começou a ter epilepsia e alterações no seu estado mental, sendo então tratada em um hospital psiquiátrico. Em 1973, Anneliese tentou se suicidar e não gostava de ver artefatos religiosos, bebia sua própria urina, e começou a ouvir vozes. A Medicina não fez nada para ajudar a menina, que pediu a sua família para trazer um padre, porque ela acreditava que estava possuída por demônios. Embora seu pedido tenha sido rejeitado, dois padres da região começou o exorcismo secretamente.

Foram feitos mais de setenta seções de exorcismo ao longo de dez meses. Ela se recusava a comer, e foi se degradando aos poucos. Anneliese Michel morreu de fome e consequentemente, seus pais e os sacerdotes responsáveis foram acusados de homicídio por negligência.

Anneliese Michel

[mks_dropcap style=”letter” size=”35″ bg_color=”#ffffff” txt_color=”#000000″]3.[/mks_dropcap]Roland Doe

A história de Roland Doe serviu de base para o filme o Exorcista, e é uma das histórias mais notórias de possessão demoníaca. Roland Doe não era seu nome verdadeiro; é um pseudônimo atribuído a ele pela Igreja Católica, a fim de preservar a privacidade do garoto. No final de 1940, a tia de Doe o encorajou a usar um tabuleiro Ouija, porém após a morte de sua tia o rapaz tentou entrar em contato com ela pelo tabuleiro Ouija, um ato que abriu a porta para os demônios que desejavam possuí-lo.

A posse começou com sons estranhos, como gotas de água, que ninguém conseguiu identificar. Eventualmente, artefatos religiosos começaram a tremer e saltar das paredes, e passos inexplicáveis e ruídos podiam ser ouvidos ao redor da casa. Arranhões começaram a aparecer no corpo do menino, incluindo palavras que pareciam ter sido esculpido em sua carne por garras invisíveis. O menino falava em línguas em voz, levitava e seu corpo se contorcia todo.

Sua família trouxe um padre católico, que determinou que o menino estava possuído por espíritos malignos e que precisava de um exorcismo. Após um ritual de mais de 30 vezes, finalmente, o espírito maligno deixou o corpo do menino.

roland-doe

[mks_dropcap style=”letter” size=”35″ bg_color=”#ffffff” txt_color=”#000000″]4.[/mks_dropcap]Possessão de Julia

Em 2008, o Dr. Richard E. Gallagher, um psiquiatra e professor renomado da clínica de psiquiatria do Colégio de Medicina de Nova York, documentou o caso de uma paciente apelidada de “Julia” a quem ele deduziu que estava possuída por demônios. É raro que um cientista e psiquiatra reconhecesse a possibilidade de possessão, pois os médicos são mais céticos em relação a esses assuntos, Richard achava que se tratava apenas de uma doença mental.

Dr. Gallagher presenciou pessoalmente objetos voando na sala, Julia levitando e falando em línguas.

Julia-possessao

[mks_dropcap style=”letter” size=”35″ bg_color=”#ffffff” txt_color=”#000000″]5.[/mks_dropcap]Arne Cheyenne Johnson

O caso de Arne Cheyenne Johnson foi o primeiro caso a chegar em um tribunal dos Estados Unidos, durante o qual a defesa tentou provar que o réu não era culpado, que se passava de uma possessão demoníaca.

Em 1981, Arne Cheyenne Johnson assassinou Alan Bono, em Connecticut. Os advogados de Johnson argumentaram que suas ações indicaram um padrão de comportamento anormal, que tinha começado quando Johnson era apenas uma criança.

Em última instância, o juiz determinou que a possessão demoníaca não seria uma defesa válida contra assassinato em primeiro grau. Johnson foi condenado e serviu apenas cinco anos de sua sentença de dez.

Arne Cheyenne Johnson

[mks_dropcap style=”letter” size=”35″ bg_color=”#ffffff” txt_color=”#000000″]6.[/mks_dropcap]

David Berkowitz, “Filho de Sam”

Em 1976, o povo de Nova York foram aterrorizados por um assassino em série conhecido como o “Filho de Sam”, ou o “Assassino do Calibre 44”. Por mais de um ano, a polícia tentou capturá-lo, porém sem sucesso. Quando o assassino foi finalmente detido, ele foi identificado como David Berkowitz. Ele confessou todos os assassinatos e alegou que ele foi mandado pelo demônio a matar. Berkowitz não pediu para o demônio possui-lo, mas ele afirmou que o cachorro de seu vizinho estava possuído, e que o cão havia ordenado executar mais pessoas. Berkowitz foi condenado e pegou prisão perpétua e, em meados dos anos 1990, ele pediu uma alteração à sua confissão, afirmando que tinha realmente sido um membro de uma seita satânica que havia orquestrado os incidentes como parte de um ritual.

Son Of Sam

[mks_dropcap style=”letter” size=”35″ bg_color=”#ffffff” txt_color=”#000000″]7.[/mks_dropcap]Michael Taylor

Michael Taylor e sua esposa, Christine, viveram em uma pequena cidade na Grã-Bretanha chamada de Ossett. O casal era muito religioso, e se juntou a um grupo de oração ministrado por Marie Robinson. Em uma reunião em 1974, Christine Taylor acusou seu marido e Robinson de terem um caso, porque ambos negaram. Michael Taylor, em seguida começou a fazer obscenidades e ter atitudes estranhas, como se fosse outra pessoa, levando as testemunhas a acreditarem que ele estaria possuído pelo demônio.

Depois de meses de um comportamento fora do normal, Taylor, consultou com o clero e que aceitaram realizar um exorcismo. O exorcismo durou mais de 24 horas, e os sacerdotes envolvidos afirmaram ter removido quarenta demônios do corpo do homem. No entanto, antes de sair, os sacerdotes advertiu que o demônio da morte permanecia dormente em sua alma.

Assim que Taylor chegou em casa, ele assassinou brutalmente sua esposa e seu cachorro. Ele foi encontrado mais tarde, vagando pelas ruas, coberto de sangue. Em seu julgamento, ele foi absolvido por razões de insanidade.

Michael Taylor

[mks_dropcap style=”letter” size=”35″ bg_color=”#ffffff” txt_color=”#000000″]8.[/mks_dropcap]George Lukins

Em 1778, o alfaiate inglês George Lukins alegou estar possuído. Ele costumava cantar com uma voz e linguagem que não era dele, e, finalmente, os vizinhos preocupados com seu comportamento cada vez mais assustador pediram ajuda a igreja.

Lukins foi enviado para um hospital por mais de 20 meses, mas os médicos não conseguiram ajudá-lo. Durante suas possessões, Lukins se tornava muito violento e alegava ser o próprio o diabo, latia como um cão, e cantava hinos de trás pra frente. Em 1778, a igreja se envolveu no caso e sete sacerdotes das igrejas ao redor do mundo se reuniram para realizar o exorcismo. Quando a cerimônia acabou, sacerdotes alegaram que George Lukins exclamava: “Abençoado Jesus!” Lukins então louvava a Deus, recitou a oração do Senhor, e agradeceu aos sacerdotes.
George Lukins

[mks_dropcap style=”letter” size=”35″ bg_color=”#ffffff” txt_color=”#000000″]9.[/mks_dropcap]Anna Ecklund: The Possession Earling

Ela tinha apenas 14 anos de idade, quando começou a mostrar sinais de possessão. Nascida em Earling, Iowa, a menina Anna Ecklund começou a mostrar ter comportamentos estranhos. Seu pai e sua tia praticavam feitiçaria, supostamente amaldiçoada, começou a não tolerar artefatos religiosos, tornou-se sexualmente depravada, e não conseguia mais entrar em uma igreja. Em 1912, a menina passou por um exorcismo bem-sucedido, mas depois de ser “curada” da sua possessão, seu pai e tia orou a Satanás para ela sofrer ainda mais, e dentro de um ano a menina estava possuída por diversas entidades, muitos dos quais diziam ser os mesmos espíritos que possuíam Annaliese Michel.

Em 1928, Anna procurou novamente a ajuda da igreja. Ela foi colocada em um convento e foi onde seu comportamento piorou, enquanto sob os cuidados das freiras. Testemunhas disseram que a menina falava línguas que jamais haviam escutado, levitava e se prendia nas paredes.

Depois de vinte e três dias e três rituais de exorcismo completos, os clérigos finalmente declararam que Anna estava livre dos demônios que a havia possuído.

Anna Ecklund-The Possession Earling

[mks_dropcap style=”letter” size=”35″ bg_color=”#ffffff” txt_color=”#000000″]10.[/mks_dropcap]Papa Francis exorciza Menino

A Igreja Católica realiza milhares de exorcismos por ano, e o Papa Francis disse que acredita que realmente Satanás é real, e que a batalha contra o mal é árdua e luta todos os dias. Em maio de 2013, o Papa recém-eleito supostamente realizava um breve exorcismo ao vivo na câmera. Ele abençoava aqueles que possuíam alguma deficiência, o Pontífice fez uma pausa antes de abençoar um menino que estava em uma cadeira de rodas e sua expressão era bem estranhas. O Papa segurou a cabeça do rapaz e sacudiu como se estivesse tirando o espírito maligno do rapaz.

Papa Francis exorciza Menino

REDES SOCIAIS