Conheça o terrível ditador Joseph Stalin que foi mais cruel que Hitler

joseph stalin

Joseph Stalin nasceu em Gori dia 18 de dezembro de 1878 e morreu no dia 5 de março de 1953 em Moscou. Ele foi um temeroso ditador da União das Repúblicas Socialistas Soviéticas (URSS) entre os anos de 1929 a 1953. Ele assassinou dezenas de milhões de pessoas ao forçar uma União Soviética subdesenvolvida a se tornar uma superpotência atômica.

Stalin passou por muitas dificuldades em sua infância, pois era filho de pais pobres. Ele chegou a estudar em um colégio de padres, mas por apresentar concordância com a ideologia marxista acabou sendo expulso. Cometeu várias ações ilegais, como assaltos, onde em um deles 40 pessoas foram mortas. Stalin foi preso e passou vários anos na cadeia.

Sob sua liderança, a União Soviética desempenhou um papel decisivo na derrota da Alemanha nazista na Segunda Guerra Mundial. Durante a guerra, o país expandiu seu território para um tamanho semelhante ao do antigo Império Russo. Apesar dos grandes progressos industriais e outros avanços conquistados, sua passagem pela terra foi marcada por violações incessantes dos direitos humanos, privação de comida, massacres, expurgos e execuções extra-judiciais de milhares de pessoas. Calcula-se que o assassinato em massa durante seus 30 anos de governo tenha atingido entre 20 a 60 milhões de cidadãos.

Além disso, antes, durante e depois da Segunda Guerra, Stalin conduziu uma série de deportações em grande escala que acabaram por alterar o mapa étnico da União Soviética, onde foram expulsos ucranianos, polacos, coreanos, alemães, tchecos, lituanos, armênios, búlgaros, gregos, finlandeses, judeus entre outros.

Joseph Stalin ditador

Como se não bastasse, foi iniciado durante a década de 30, uma perseguição assídua contra os religiosos, no qual resultou na quase extinção da Igreja Ortodoxa Russa: vários templos foram demolidos e cerca de 10.000 padres, monges e freiras foram perseguidos e executados. Estima-se ainda que mais de 100.000 religiosos foram mortos durante as purgas de 1937-1938.

No período de 1941 a 1949 aproximadamente 3,3 milhões de pessoas foram deportadas para a Sibéria ou para repúblicas asiáticas. Separatismo, resistência/oposição ao governo soviético e colaboração com a invasão alemã eram alguns dos motivos oficiais para as deportações.

Os deportados eram transportados em condições assustadoras, frequentemente em caminhões de gado, mais milhares de deportados acabaram morrendo durante o trajeto. Aqueles que sobreviviam eram mandados a Campos de Trabalho Forçado.

Joseph Stalin, Adolf Hitler e Mao Tse Tung são estatisticamente os assassinos em massa mais efetivos do século XX. Mao Tse Tung matou 60 milhões e Hitler matou 30 milhões.

O sobrevivente Alexander Solzhenitsyn (1918-2008) descreveu os campos de prisão de Stalin em seu livro The Gulag Archipelago (1973). Ele disse que um prisioneiro a qualquer momento pode ser jogado em uma “caixa infestada de percevejos”, onde hordas de parasitas famintos enxugariam uma vítima. Em primeiro lugar, um prisioneiro resistiria aos parasitas, mas, depois de algumas horas, enfraqueceria e deixaria os parasitas “beberem o sangue sem um murmúrio”.

Na manhã de 1 de março de 1953, depois de um jantar que durou a noite toda, Stalin se retirou para repousar. Mais ou menos por volta das 22 horas ele foi encontrado caído de costas no chão perto da cama. Chamaram o médico que chegou apenas no dia seguinte, mas Stalin acabou morrendo cinco dias após o episódio em 5 de março de 1953, aos 74 anos de idade de derrame. Segundo alguns historiadores, Stalin teria sido envenenado, porém outros já dizem que ele teria morrido de causas naturais.

FONTES: Wikipédia / FactRetriever
ASSINE NOSSA NEWSLETTER

Curta nossa página

Parceiro

O Super Curioso