As 5 doenças mais bizarras e raras do mundo

doenças estranhas

Conheça as doenças mais estranhas e raras do mundo

Muitas dessas doenças são psicológicas, e fazem com que a pessoa que tenha esse problema tenha sensações reais e tomem atitudes muito bizarras. Conheça as doenças atuais mais bizarras e esquisitas do mundo.

1. Alotriofagia – Síndrome de Pica

A Síndrome de Pica, também conhecida como alotriofagia ou alotriogeusia, é uma doença extremamente rara onde as pessoas sentem apetite por coisas ou substâncias não alimentares, sendo assim, um desejo intenso de comer solo/terra, moedas, carvão, giz, tecido, rochas, lápis, pregos, metal, vidros, entre outros, ou também a vontade anormal de ingerir produtos considerados ingredientes de alimentos, como diversos tipos de farinha, de tuberosas cruas (como batatas), amidos (por exemplo de milho ou de mandioca), etc. Este é, portanto, um distúrbio físico e psicológico que obriga as pessoas a que se submeterem a operações contínuas, e que tem levado essas pessoas a óbito.

2. Transtorno de Morgellons

Os Centros de Controle de Doenças diz que a Doença de Morgellons é a culpada por diversos sintomas estranhos que atingem as pessoas de todo o país. As dúvidas sobre essa doença é se ela é realmente real ou apenas psicológica.

Os sintomas Morgellons de acordo com NutraSilver são, pequenas manchas pretas que aparecem em sua pele, couro cabeludo ou na cama, coceira, sensação de algo rastejando, mordendo, especialmente no couro cabeludo, lesões de pele, inchaços, ou furúnculos que demoram a cicatrizar, fibras grossas que crescem embaixo ou fora da pele, fadiga severa e problemas cognitivos, como confusão mental, falta de foco, etc.

Existem ainda outros sintomas que são considerados mais graves. Muitas pessoas se suicidaram ou foram declaradas mentalmente doente e hospitalizadas. Sem ninguém acreditar que a dor insuportável é real, a mente pode vir a a um imenso stress. A pior coisa sobre a Doença de Morgellons é o fato de que poucos médicos realmente reconhecem esta doença como real e não encontraram cura, até o momento.

3. Doença de Cotard

A Síndrome de Cotard também chamada de delírio de Cotard, síndrome do cadáver ambulante, delírio niilista ou delírio de negação é uma síndrome rara de fundo psicológico onde a pessoa acredita estar morta, que não respira e acaba não reagindo a estímulos exteriores nem a outras pessoas, ela ainda dúvida de sua própria existência, e em casos extremos a pessoa sente sua própria putrefação. Também pode acreditar que está com seus órgãos internos podres ou apodrecendo. O neurologista francês Jules Cotard foi quem primeiro descreveu a síndrome, em 1880. O tratamento envolve o uso de antidepressivos com sessões de eletroconvulsoterapia.

4. Insensibilidade congênita à dor

As pessoas que tem essa doença não sente dor nenhuma, é uma condição extremamente rara. Não há nenhuma anormalidade física detectável, porém ao queimar um dedo, sofrer uma fratura, um corte na pele, não sentem absolutamente nada e nem sabem quando ocorre. As infecções e os danos corneais podem estar presentes também.

Em algumas pessoas, esta doença pode causar um retardamento mental ligeiro, assim como um reflexo corneal danificado.

A produção aumentada das endorfinas no cérebro pode ser um dos motivos desta condição, mas essa é uma hipótese pouco provável, e vem sendo descartada nas novas pesquisas. Se o problema fosse realmente gerado por uma produção exagerada de endorfina, bastaria dar naloxona (uma substância que bloqueia a endorfina e outros anestésicos, como heroína e morfina), para anular os efeitos da endorfina em excesso.

Os estudos mais recentes chegaram a conclusão de que o problema é genético, que podem atingir homens e mulheres na mesma proporção. O mal surge devido a mutações em um gene, que acabam afetando o Nav1.7, que é uma espécie de canal eletroquímico que liga os chamados nervos periféricos ao sistema nervoso central. Sendo assim, mesmo o sinal de dor sendo emitido, o mesmo não chega ao cérebro. Essa condição é de alto risco, uma vez que o objetivo da dor é dar um aviso de que o organismo tem algo de errado.

5. Transtorno de identidade de integridade corporal

Os problemas psiquiátricos estão em alta atualmente e a maioria não possuí cura, somente tratamento com medicamentos.

Transtorno de identidade de integridade corporal (TIIC) é um distúrbio psicológico em que um a pessoa saudável sente que devia ter alguma deficiência e tem o sentimento de que um ou mais membros de seu corpo não pertence a si mesmo.

A pessoa que sofre dessa doença sente desejos enormes de amputar os membros de seu corpo, além de incluir a obsessão por outras formas de deficiência, como no caso de uma mulher que intencionalmente cegou a si mesma com produtos de limpeza. A causa do TIIC ainda é desconhecida. Uma hipótese afirma que ela resulta de uma falha neurológica na função de mapeamento corporal no interior do cérebro.

O curioso é que após o corte de um membro, a pessoa já não sente mais que têm problemas e voltam a sua vida normal. Essa doença pra mim é a mais bizarra dessa lista.

ASSINE NOSSA NEWSLETTER

REDES SOCIAIS

Parceiro