Bizarro Curiosidades

As 45 fotos antigas “Post Mortem” assustadoras

No século XIX tirar fotos normalmente de entes queridos já falecidos era uma prática muito comum, pois a maioria das pessoas acreditavam que quando uma foto de quem morreu fosse tirada sua alma se manteria viva eternamente.

Esse tipo de prática estranha é denominada de fotos post-mortem. Devido a um contexto histórico, a crença e a religião eram expostas de uma forma totalmente diferente do que é hoje.

Veja as fotos.

1.

Nesta foto antiga tirada provavelmente por um fotógrafo ou algum parente da família mostra a criança nos braços da mãe, porém, ela está morta.

2.

Aparentemente essa criança deve ter morrido de alguma doença grave, devido a sua fisionomia magra. Acredito que ela esteja no colo de seu pai.

3.

Um bebê em seu pequeno caixão rodeado de flores.

4.

No século XIX em cada 100 crianças, 57 morriam antes de completar cinco anos. Uma realidade bem drástica na época. Essa imagem demonstra um bebê morto, colocado em posição como se estivesse vivo.

Foto post-mortem de bebê

5.

Dá pra perceber que esse bebê está morto? Então, ele está. Ela foi colocada em uma posição em que aparenta estar fazendo uma oração.

6.

Essa foto demonstra sua mãe e seus três bebês recém-nascidos. Devido a uma complicação essa mãe teve uma gestação muito completa na qual resultou na morte deles e dela durante o parto, mas, somente dois dos bebês morreram, o terceiro da direita sobreviveu.

7.

Alguns alegam que nessa foto a mãe e o bebê estivessem mortos, porém outros já acreditam que somente a mãe estaria morta, uma vez que é possível perceber a rigidez das mãos e o possível retoque nas pálpebras, mas aparentemente somente o bebê estaria morto.

8.

É extremamente aparente de que a menina da esquerda estaria morta, devido sua fisionomia. Seriam duas irmãs, possivelmente gêmeas. As maquiagens e pinturas antigamente eram realizadas para dar ao falecido a impressão de vida. Assustador, não é mesmo?

9.

Lembranças para uma vida toda, era o que as pessoas queriam na época. A foto desse garoto que está morto trás uma figura de um menino meio contrariado.

10.

Família toda fazendo pose na foto com a falecida, que está deitada no chão como se estivesse dormindo ao lado de um ursinho de pelúcia.

11.

Pode-se se perceber que a adolescente do lado direito está morta, devido ao um fator denominado de rigor mortis, que é a alteração química nos músculos, causando aos membros do cadáver um endurecimento, tornando a região mais escura pela concentração de sangue. Percebeu?

12.

Provavelmente os pais dessa mulher. As maquiagens eram um dos fatores importantes para tirar as fotos, perceba nessa, em que a mulher morta aparenta estar com a face corada.

13.

Nessa época, como dito anteriormente, muitos bebês faleciam ainda pequenos, como pode-se ver nessa foto, em que o bebê falecido está na foto com provavelmente seus irmãos.

14.

As mulheres ao redor do bebê falecido são Julieta Bosco e Idalina do município de São João Novo, SP, Brasil. Era muito comum tirar fotos com pessoas mortas na época, ato esse que não é nada bem recebido atualmente.

15.

Nessa imagem, o trabalho de maquiagem nesse menino morto ficou muito sobrecarregada, onde foram pintadas suas pálpebras, maçã do rosto e o efeito da boca aparentar aberta.

16.

A criança deitada está morta e provavelmente os dois de pé devem ser irmãos da criança.

17.

Essa menina está morta, é o que muitos acreditam devido a rigidez da musculatura e a cor escura das mãos.

18.

A garotinha não parece estar muito a vontade ao tirar a foto com esse garoto morto, que aparentemente deve ser seu irmão.

19.

Ficou muito boa o trabalho realizado nessa jovem, pois, olhando por um minuto não se percebe que ela está morta, mas olhando mais atentamente, percebe-se alguns detalhes, como sua mão em cima da mesa, parece rígida.

20.

Garotinha morta com sua bonecas favoritas.

21.

Parece uma criança descansando olhando pela janela, mas é um garoto morto na posição de quem está olhando diretamente para o fotógrafo.

22.

Esse tipo de foto começou a se tornar comum quando a Rainha Vitória, da Inglaterra pediu que fotografassem o cadáver de um parente, para que ela guardasse como recordação.

23.

Os pais na foto com a criança falecida. A mãe aparentemente inconsolada segurando a menina.

24.

Esse olhar vidrado da menina em pé demonstra que ela está morta, além dessa evidência ela também aparenta estar enrijecida. Percebeu?

25.

Um bebê morto sendo segurado por seu pai.

26.

Naquela época além dessas práticas estranhas, mas que para eles era algo natural, os familiares tiravam muitas fotos ao lado dos caixões.

27.

Apenas uma delas está de costas, segundo algumas pessoas, parece que essa mulher está morta e com o rosto desfigurado, por isso que ela não aparece na foto de frente.

28.

Equipamento elétrico para provocar reações musculares nos mortos, para que ele apresente expressões em seu rosto no momento da foto.

29.

As mortes naquela década eram muitas, devido ao aparecimento de diversas doenças em que não era possível a descoberta da cura. A expectativa de vida de um homem geralmente era de 44 anos.

30.

Está foto foi tirada dois anos após o falecimento de John O’Connor. Provavelmente o corpo tenha sido conservado através de processo químico ou, dependendo do ambiente, até natural.

31.

Preparação em um estúdio fotográfico para tirar a foto de um rapaz morto sentado na cadeira, perceba que atrás da cabeça dele tem um suporte para mantê-lo com a cabeça ereta.

32.

Foto de um cadáver de meia idade, capturada em 1860.

33.

Nesta foto, um rosto estranho reluzente aparece entre as duas pessoas e próximo do sr. morto, o que é essa imagem estranha ninguém sabe. Um tanto curioso, né?

34.

Era utilizado estacas de sustentação para manter o falecido de pé junto a família na hora de tirar a foto, conforme ilustra abaixo a foto das estacas e do homem morto de pé.

35.

É evidente que a mulher no meio desses rapazes que devem ser membros de sua família está morta. Não tem o que questionar.

36.

Curiosamente, até os animais entraram nessa, digamos “moda”, pois o carinho dos membros da família era o mesmo, seja eles animais ou pessoas. Percebe-se devido ao cuidado prestado para a condução da foto.

37.

Criança falecida preparada para a foto, provavelmente essa criança tenha tido alguma doença estranha, pois sua aparência é de uma criança raquítica.

38.

Parece até que essa criança está em um sono profundo, mas não, ela está é morta..

39.

Essa moça parece que foi muito bem preparada para a foto post mortem.

40.

A criança encostada  está morta. Era comum na época eles pintarem os olhos sobre as pálpebras para dar a aparência de uma pessoa viva, disfarçando a palidez natural do corpo sem vida.

41.

Essa senhora está morta, notasse pela maquiagem pesada nos olhos e por seus braços rígidos.

42.

Provavelmente essa família inteira tenha sido vítima de um acidente, no qual morreram todos, pode-se notar pelas escoriações em seus rostos.

43.

Os fotógrafos da época resolveram se especializar em fotos post mortem, devido ao grande sucesso e procura dos familiares dos falecidos, o costume por essa prática se tornou bastante popular..

 44.

É possível notar o rubor exagerado na bochecha do casal falecido.

45.

A menina direita está encostada em sua irmã falecida. Era tão comum essa prática, que as pessoas não sentiam medo e nem repúdio ao tirar fotos com seus familiares mortos.

FONTES:  American Daguerreotypes, Thanatos Archive
ESTÁ DIFÍCIL ACOMPANHAR TODOS OS ARTIGOS?
Receba diretamente em seu e-mail, um resumo com os novos artigos.

REDES SOCIAIS

Parceiro